Você já ouviu falar em crowdfunding? De acordo com o advogado Murilo Aranha, do Warde&Aranha consultoria, a “vaquinha” online pode ser utilizada por pessoas físicas e jurídicas que tenham um objetivo claro e uma meta financeira a ser atingida. “Criado para realizar a captação de recursos para diversos tipos de projetos, sejam eles empresariais, sociais, educacionais e até mesmo imobiliários, o crowdfunding segue a dinâmica do financiamento coletivo ao permitir que pessoas distintas colaborem em prol de uma realização comum e, juntas, realizem o que antes não poderiam fazer sozinhas”, esclarece Aranha.

Para realizar crowdfunding é necessário buscar uma plataforma que viabilize a divulgação do projeto e o sistema de recompensas dos colaboradores. A dinâmica é bastante simples: o empreendedor apresenta sua ideia ou projeto para o público, estipula quanto precisa arrecadar e a data limite para alcançar a meta. Feito isto, as pessoas que acessam o site decidem por contribuir ou não com o projeto apresentado. O criador da campanha geralmente garante recompensas criativas aos doadores.

Os projetos são submetidos a uma curadoria das plataformas e avaliados antes da admissão. Uma vez admitido, é necessário definir prazos e metas de captação, bem como o sistema de recompensas e seus níveis, estabelecendo quais serão os produtos ou serviços oferecidos para quem apoiar, de acordo com o valor doado. Se a iniciativa atinge a meta, ela é considerada bem-sucedida e o realizador recebe o dinheiro. Se não, o valor é devolvido para os apoiadores. Existem também os projetos de crowdfunding cultural, que funcionam em forma de apoio mensal.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.
“Um bom exemplo de um sistema de crowdfunding imobiliário é a plataforma Uber.me, onde os investidores colaboram financeiramente com diversos projetos e recebem previamente as informações projetadas de retorno sobre investimentos (ROI), rentabilidade mínima pré-fixada e até mesmo anual, tendo o prazo de vencimento do título e um campo de simulação para avaliar o valor a ser investido e o retorno obtido de acordo com o tempo e o percentual de rentabilidade do empreendimento”, conta o advogado.

Além disso, a campanha para a compra de uma casa para Varlei Rocha Alves, o Capoeira, guardador de carro que ficou conhecido por improvisar uma ponte com caixotes para uma idosa atravessar uma rua alagada em Copacabana, no Rio de Janeiro, é outro caso de sucesso da modalidade. Com o dinheiro da vaquinha feita na plataforma o morador de rua realizou o sonho da casa própria. No site, pedia-se R$ 40 mil, mas 3.057 pessoas contribuíram com o total de R$ 169.871,52.

Segundo a CVM, o Crowdfunding de Investimento permitiu a captação de R$ 46 milhões em 2018, um crescimento de mais de 451% em relação aos R$ 8 milhões registrados em 2016, quando não havia regulamentação específica (Instrução CVM nº 588). Neste mesmo período, o número de investidores na modalidade registrou alta de aproximadamente 716%, enquanto as ofertas fechadas com sucesso evoluíram de 24 para 46. O valor médio de captação por oferta passou de R$ 347 mil para R$ 1 milhão, no mesmo intervalo de tempo.

Vantagens

Além de possibilitar ao empreendedor meios para a viabilização de seu projeto a partir do auxílio coletivo de diferentes usuários, as plataformas de crowdfunding também são ótimas ferramentas de divulgação, de uma forma totalmente online e sem custos. A outra vantagem da modalidade é o fato de ser voltada para qualquer empresa e também para facilitar a vida de investidores que desejam ingressar em determinado tipo de negócio. Os diferentes tipos de projetos nas plataformas de crowdfunding possibilitam aos investidores a realização de um estudo a respeito de cada um deles, para que possam avaliar a melhor opção de investimento.

Precauções

Contudo, como não poderia deixar de ser, existem cuidados a serem tomados ao se realizar um crowdfunding. “Entre eles estão a destinação prévia e justificada dos recursos captados, o atendimento de padrões de transparência sobre a atividade e a regularidade fiscal e contratual para a sua realização. Contar com profissionais experientes e qualificados, principalmente na realização do crowdfunding de valores mobiliários e cotas imobiliárias é essencial para o projeto ser devidamente realizado e bem-sucedido”, afirma Murilo.