Geral

INCC-M desacelera a 0,54% na 2ª prévia de agosto

As maiores pressões para baixo sobre o INCC-M partiram de tubos e conexões de ferro e aço

Por: Marianna Gualter, Estadão Conteúdo 19/08/2022 0 minutos de leitura
canteiro-de-obras-incc
Empresas de construção foram afetadas com o movimento de alta de juros/ Crédito: Getty Images

Publicidade

A desaceleração do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) de 1,23% para 0,54% na segunda prévia de agosto, ante a mesma leitura de julho, foi puxada por alívio em Materiais, Equipamentos e Serviços (0,60% para 0,33%) e em Mão de Obra (1,90% para 0,75%), informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Nas aberturas, o subíndice referente a Materiais e Equipamentos arrefeceu de 0,60% para 0,26% e Serviços, por outro lado, teve avanço de 0,65% para 0,72% no período.

Influência

As maiores pressões para baixo sobre o INCC-M na segunda prévia de agosto partiram de tubos e conexões de ferro e aço (-0,14% para -3,52%), vergalhões e arames de aço ao carbono (0,70% para -1,12%) e condutores elétricos (-1,66% para -1,93%), seguidor por tubos e conexões de PVC (-0,39% para -0,33%) e placas cerâmicas para revestimento (2,97% para -0,03%).

Na outra ponta, contribuíram para a alta do índice os itens ajudante especializado (1,97% para 0,75%), massa de concreto (1,49% para 2,55%), e servente (1,75% para 0,72%), além de carpinteiro (2,02%para 0,79%) e elevador (0,60% para 0,84%).

Publicidade

Esta nota foi publicada anteriormente em:
https://einvestidor.estadao.com.br/noticia/-desacelera-2-previa-agosto/

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Quitar o financiamento imobiliário ou investir no mercado financeiro?

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Compra do imóvel impacta qualidade de vida para 80% dos brasileiros

4 minutos de leitura
Imagem destacada

Gafisa vende Fasano Itaim por R$ 330 milhões

2 minutos de leitura
Imagem destacada

IGP-M desacelera a 0,52% em maio e acumula alta de 10,72% em 12 meses

1 minuto de leitura