Indicadores Estadão Imóveis
FGV IBRE: 
4.2%
FIPEZAP: 
0.57%
ICON: 
1.84%
IGP-M: 
0.60%
INCC: 
2.16%
PMI: 
44.1%
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Página inicial / Compra / Conheça a nova linha de financiamento imobiliário da Caixa

Conheça a nova linha de financiamento imobiliário da Caixa

A partir de março já é possível contratar a modalidade. Faça uma simulação no site do Banco Federal


Da Redação

11/04/2021 - 3 minutos de leitura


O prazo máximo é de 420 meses (35 anos), com quota de até 80%, e é permitida ainda a portabilidade de financiamento realizado com outros bancos/ Foto: Getty Images
Feirão Digital da Casa Própr...

03/08/2021 13:00 até 10/08/2021 21:00


Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

A Caixa Econômica Federal anunciou, em fevereiro, uma nova modalidade de financiamento imobiliário corrigido pelo rendimento da poupança, mais uma taxa fixa que varia de 3,35% a 3,99% ao ano (a depender do perfil do cliente), mais a Taxa Referencial (TR) – que atualmente está zerada. A novidade está disponível desde março e a contratação da linha de crédito pode ser feita para compra de imóveis novos e usados, construção e reforma.

O prazo máximo é de 420 meses (35 anos), com quota de até 80%, e é permitida ainda a portabilidade de financiamento realizado com outros bancos. Atualmente, a Caixa conta com outras três opções além dessa nova: o empréstimo corrigido pela Taxa Referencial (hoje zerada) mais uma taxa fixa, que parte de 6,25% ao ano; a opção com correção pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), mais uma taxa fixa que parte de 2,95% a.a.; e uma terceira alternativa com taxa fixa que parte de 8% a.a. A Caixa é o segundo grande banco do País a anunciar a modalidade corrigida pela poupança. Em setembro do ano passado, o Itaú apresentou uma opção nesse formato para pessoas físicas após lançar, em abril, a opção indexada à poupança para incorporadoras.

De acordo com a instituição financeira, a novidade chega após um recorde de financiamentos imobiliários em 2020 entre clientes de média renda. Em 2020, a empresa contratou a construção de 2,3 mil novos empreendimentos, totalizando 286,3 mil novas unidades habitacionais. Ao todo, a empresa tem 6 mil contratos de obras em execução, com um total de 786,6 mil unidades em produção. O apoio ao setor da construção civil garantiu cerca de 1,9 milhão de empregos diretos e indiretos, com impacto positivo na economia brasileira. Além disso, as contratações de crédito imobiliário com recursos da poupança (SBPE) evoluíram de R$ 13,5 bilhões em 2018, para R$ 53,7 bilhões em 2020, crescimento de 298%. Em relação a 2019, o crescimento foi de 103%.

Além desse volume recorde de contratação, as medidas adotadas pelo banco para auxiliar os clientes a enfrentar os efeitos causados pela pandemia da Covid-19 refletiram no resultado. Dentre as ações, a Caixa disponibilizou a possibilidade de pausa no pagamento das parcelas dos contratos habitacionais, desonerando o orçamento das famílias e empresas brasileiras. Cerca de 2,53 milhões de contratos foram pausados no período e, atualmente, 97,8% desses contratos já encerraram o período de pausa. A inadimplência da carteira habitacional pessoa física encerrou 2020 em 1,28%.

“Em um ano desafiador, adotamos medidas estruturantes que contribuíram para manter ativo o mercado da construção civil, com crédito acessível para este setor que é um dos maiores empregadores no País”, explica o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. “Hoje o cliente pode contratar digitalmente e escolher a melhor taxa, isso tudo aliado à preocupação social com a habitação para pessoas de baixa renda”, completa.

Como contratar?

O crédito usa o Sistema de Amortização Constante (SAC), cujas parcelas vão diminuindo com o passar do tempo. Também há opção de usar o modelo Price, cujas parcelas são fixas. Não só correntistas da Caixa, como também clientes de financiamento imobiliário de outros bancos terão acesso à modalidade. Com isso, a instituição prevê R$ 30 bilhões em contratos da nova modalidade de financiamento, orçamento que pode ser incrementado conforme demanda. Os interessados podem fazer simulações no site www.caixa.gov.br ou no APP Habitação Caixa e, caso decidam pela contratação, podem seguir pelo próprio aplicativo, por meio de um correspondente Caixa Aqui ou ainda em qualquer agência.

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas