Notícias

Empréstimo com garantia de imóvel: quando uma hipoteca vale a pena?

Os juros são menores, o crédito é alto, as parcelas fixas e o prazo para pagamento são atrativos

Por: Da Redação 20/05/2020 2 minutos de leitura
Mesmo que o contratante fique inadimplente, a instituição obtém o pagamento colocando a propriedade em leilão/ Foto: Breno Assis no Unsplash

Publicidade

Adquirir o empréstimo com garantia de imóvel é uma opção para quem precisa pagar dívidas mais caras, empreender, reformar ou comprar outro imóvel. Mas por colocar o seu bem em jogo, a hipoteca requer conhecimento sobre a modalidade para se certificar de que ela atenderá, de fato, aos seus objetivos e possibilidades. Para ajudá-lo a decidir se essa alternativa é para você, listamos as situações em que vale a pena assinar o acordo. 

Se você precisa de mais dinheiro do que conseguiria em outras modalidades de empréstimo

Ao oferecer sua casa, apartamento ou terreno como garantia, você consegue um valor mais alto do que obteria com empréstimos sem garantia. Por lei, o financiamento pode chegar a até 60% do valor da avaliação da sua propriedade. Mas sempre vale a pena consultar outras modalidades de crédito para se certificar de que essa opção realmente atende às suas necessidades. Caso a dívida contraída seja maior que o necessário para concretizar seus propósitos, você compromete sua renda por mais tempo e, em caso de inadimplência, poderá perder seu imóvel.

Se você procura crédito com juros baixos

Publicidade

Outra vantagem do empréstimo pessoal com garantia de imóvel são os juros mais baixos em comparação a outras modalidades, como empréstimo pessoal sem garantia, cheque especial ou consignado. Isso porque o banco tem mais chances de receber de volta o valor da dívida. Mesmo que o contratante fique inadimplente, a instituição obtém o pagamento colocando a propriedade em leilão.

A taxa de juros varia de acordo com a instituição financeira, mas gira em torno de 2%. Novamente, é importante pesquisar com diferentes credores para encontrar o valor e as parcelas que estejam de acordo com seus objetivos e planejamento financeiro.

Se você precisa de um prazo de pagamento maior

Recorrer ao empréstimo pessoal com garantia de imóvel também é uma boa alternativa quando você precisa de mais tempo para pagar as parcelas do acordo. Nessa modalidade, o consumidor pode financiar o valor emprestado em até 180 meses em parcelas fixas. Mas, se puder, consegue optar por pagar as parcelas antecipadamente ou quitar o saldo devedor antes do prazo acordado.

Publicidade

Se as parcelas não comprometerem mais de 30% da sua renda

Hipotecar seu imóvel é um passo importante e exige a certeza de que você conseguirá honrar os pagamentos pontualmente. Se o bem concedido como garantia for negociado com outra pessoa, o novo dono deve ser comunicado sobre a sua decisão para que ambos concordem com a hipoteca. 

Lembre-se que quando você assina esse tipo de crédito, transfere seu imóvel para a instituição financeira credora. O atraso de mais de um mês no pagamento das parcelas já é suficiente para a instituição levar o seu bem à alienação, ou seja, a leilão, sem precisar de mandato judicial. No entanto, caso não consiga pagar alguma parcela, é possível entrar em contato imediatamente com a instituição financeira credora para renegociar e evitar prejuízos.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Plano & Plano vai além do Casa Verde e Amarela e lança edifício com foco em locação

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Cidade para os idosos

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Entenda o financiamento imobiliário do Bradesco

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Arquitetura Moderna: entenda o que é e suas principais características

7 minutos de leitura