Investir em Imóveis

Depois dos 41 imóveis da Pernambucanas, São Carlos Empreendimentos quer mais lojas de rua

Olhar da empresa está em lojas de rua; a companhia continuará investindo no seu negócio tradicional, embora aqui a expansão seja orgânica: compra de terrenos e construção por conta própria

Por: Circe Bonatelli, O Estado de S.Paulo 22/10/2021 1 minuto de leitura
O fundo imobiliário TRXF11 levou 39 lojas do Pão de Açúcar por R$ 1,2 bilhão/Crédito: Getty Images

Publicidade

A São Carlos Empreendimentos fechou nesta semana a primeira aquisição no ramo de lojas de rua, com a compra de 41 imóveis das Pernambucanas por R$ 382,3 milhões. O negócio é tocado pela subsidiária Best Center, que, até aqui, atuava exclusivamente no desenvolvimento de centros de conveniência – conjuntos comerciais abertos com cerca de 15-20 lojas mais estacionamento – onde é líder de mercado.

O objetivo do grupo agora é crescer no ramo de lojas de rua, o que depende de encontrar varejistas interessadas em se desfazer dos seus imóveis. “Nós vamos continuar atrás. Acho que vamos conseguir fazer mais bons negócios como esse”, conta à Coluna o CEO da São Carlos, Felipe Goes. “São negociações em caráter oportunístico. Depende de achar o varejista e casar os interesses”.

O foco são edificações nos centros das regiões comerciais das cidades, como calçadões. Oportunidades como essa podem surgir entre empresas de eletroeletrônicos, materiais de construção, petshops e supermercados, por exemplo. Mas a concorrência é forte. Em agosto, o fundo imobiliário TRXF11 levou 39 lojas do Pão de Açúcar por R$ 1,2 bilhão.

Assim como o Pão de Açúcar, a Pernambucanas continuará ocupando os imóveis na condição de inquilina (operação chamada ‘sale and leaseback’). Os contratos de locação têm de 10 a 16 anos e o aluguel é composto por uma parte fixa e outra parcela variável de acordo com o faturamento. Já o dinheiro da venda das lojas ajudará a varejista a financiar seu plano de inaugurações daqui para frente.

Publicidade

Por sua vez, a Best Center praticamente dobrou o tamanho do seu portfólio depois da aquisição, chegando a 97 imóveis e 161 mil m² de área bruta locável. O valor de portfólio bateu em R$ 1,1 bilhão, sendo 35% das lojas de rua e 65% dos centros de conveniência. A companhia continuará investindo no seu negócio tradicional, embora aqui a expansão seja orgânica: compra de terrenos e construção por conta própria.

Esta nota foi publicada originalmente em:
https://economia.estadao.com.br/blogs/coluna-do-broad/depois-dos-41-imoveis-da-pernambucanas-sao-carlos-empreendimentos-quer-mais-lojas-de-rua/ 

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Saiba quais são os bairros mais seguros de Belo Horizonte

2 minutos de leitura
Imagem destacada

4 regras pouco conhecidas do financiamento de imóveis por programas do governo

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Confira 5 vantagens de investir em imóveis na planta

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Investimento alavancado em imóveis, chegou o momento de aplicar?

2 minutos de leitura