Compra

Imóveis em Belo Horizonte valorizaram 10% no último ano; Confira bairros mais caros

Savassi e Santo Agostinho se destacam na cidade com um custo médio do metro quadrado acima de R$ 14 mil

Por: Redação, Estadão Imóveis 06/07/2024 1 minuto de leitura
belo-horizonte-mercado-imobiliário
Belo Horizonte é a 12ª cidade mais cara do País, mas apresenta ritmo de valorização/ Crédito: Brastock Images/AdobeStock

Publicidade

Belo Horizonte viu o preço do metro quadrado subir 10,17% nos últimos 12 meses. A capital mineira é a 12ª cidade mais cara do Brasil, de acordo com o Índice FipeZAP de Venda Residencial, divulgado pelo DataZAP+. Atualmente, o preço do metro quadrado na região está avaliado em R$ 8.796. 

O valor é impulsionado pelo custo nos bairros mais valorizados da cidade, que se equipara a outras regiões de alto padrão no País. Em Savassi, bairro de classe alta na zona Centro-Sul de Belo Horizonte, o metro quadrado custa R$ 14.973. Ou seja, um imóvel de 80 m² neste endereço custa cerca de R$ 1,1 milhão. 

+ Estas são as capitais onde os imóveis mais valorizaram em 2024

O segundo bairro mais caro de Belo Horizonte é Santo Agostinho, na zona sul. Com o metro quadrado avaliado em R$ 14.416, o distrito registrou uma valorização de 9,8% nos últimos 12 meses. Em seguida, aparece o bairro Lourdes, com o metro quadrado custando cerca de R$ 12.994.

Publicidade

+ Conheça quatro bons restaurantes para comer em Belo Horizonte

Estes são os bairros 10 mais caros de Belo Horizonte, segundo o Índice FipeZAP:

Bairro Preço do m²
Savassi R$ 14.973
Santo Agostinho R$ 14.416
Lourdes R$ 13.632
Funcionarios R$ 12.994
Sion R$ 10.195
Serra R$ 9.368
Gutierrez R$ 9.423
Santa Lucia R$ 9.057
Santo Antonio R$ 8.451
Buritis R$ 8.290

Entre as capitais brasileiras, Belo Horizonte apresenta a sexta melhor valorização em 2024 (5.70%). A capital que mais valorizou foi Curitiba (PR), com uma alta de 10.13%. O bom desempenho das capitais, entretanto, ainda não é o suficiente para colocá-las entre as mais caras do Brasil.

Das cinco cidades mais caras do Brasil atualmente, quatro estão em Santa Catarina. Além de Balneário Camboriú, observa-se Itapema (SC), Itajaí (SC) e Florianópolis (SC) apresentando médias acima de R$ 11 mil.

Publicidade

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

São Paulo tem o aluguel comercial mais caro do Brasil em setembro

1 minuto de leitura
Imagem destacada

6 maneiras naturais de eliminar pernilongos em casa

1 minuto de leitura
Imagem destacada

“Quem compra terra, não erra”: o papel dos imóveis na transferência geracional de riqueza

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Setor imobiliário: Fórum de incorporadoras promovem debates sobre perspectivas para 2022

4 minutos de leitura