É claro que todos nós gostaríamos de consumir produtos frescos de uma horta lindinha que ficasse a apenas alguns passos de distância, como o quintal de casa. Mas a primeira coisa que você precisa saber é que as principais espécies de temperos e plantas comestíveis precisa da incidência direta de luz solar por pelo menos entre duas e quatro horas por dia. Ou seja: não basta ter um cantinho com espaço. É preciso que ele seja adequado.

Leia mais:
Qual é a melhor espécie de planta para você? 
Criando grande impacto com baixo orçamento

Com sorte, se o lugar escolhido receber sol o dia todo, é possível ter uma hora completa, com legumes, verduras e ervas para temperos e chás. Caso contrário, escolha um espaço, ainda que reduzido, em sacadas e janelas que possam receber alguns vasinhos. Projetos de hortas verticais ou recipientes retangulares podem se adaptar perfeitamente bem em parapeitos estreitos e longos, desde que bem iluminados e ventilados.

Quintal ou varanda espaçosa

Se você tem um quintal, pode criar canteiros direto no piso ou então pequenos cercados de paletes ou caixotes de madeira. Eles são ótimos para separar espécies e organizar tanto o plantio quanto a colheita. Tudo começa pela escolha de um solo fértil, fofo e adubado. Quando sua horta estiver rendendo plantas cheirosas e saborosas, será preciso fazer a manutenção com substrato e mais adubo, que pode ser um composto orgânico pronto ou o resultado da decomposição do lixo orgânico caseiro mesmo. Para saber mais sobre composteiras domésticas, clique aqui. Casca de ovos, por exemplo, são muito nutritivas para o solo.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

Também será preciso controlar a umidade. Se o ambiente estiver seco ou nas estações de calor intenso, talvez seja necessário cobrir as raízes com cascas de pinus ou outros materiais para proteger a planta do ressecamento. O controle de pragas também é fundamental. Formigas, lagartas, lesmas e outros bichinhos podem estar interessados nas coisas gostosas que você anda cultivando. Para cada ocasião, uma  atitude diferente precisa ser tomada. É melhor consultar um especialista. Mas se você quiser compartilhar dicas e fazer aquela consulta esperta aos universitários, comunidades das redes sociais, como a dos Hortelões Urbanos, podem ajudar a esclarecer dúvidas rápidas. E suas dicas também podem auxiliar outros agricultores a conseguirem melhores resultados!

Vasinhos e janelas

Neste caso, é recomendável que os vasinhos não tenham menos do que 30cm x 30 cm. Manjericão roxo, alfavaca cheirosa, pimenta, salsinha, alecrim, sálvia, hortelã, tomilho, capim-limão e orégano são ótimas espécies para começar o seu plantio. Suas folhas requerem solo úmido e boa insolação para continuar a crescer, mas elas também deixarão a casa com um cheirinho fresco e agradável. Essas plantas podem ser encontradas em pequenas mudas ou já fixadas em vasos. Basta levar para casa e instalar no espaço escolhido. É preciso estar atento à frequência da rega, se esta for feita manualmente. Mas vasinhos autoirrigáveis ou sistemas de irrigação automática facilitam muito a função e garantem a saúde das plantas.

Já as hortas verticais podem ser colocadas numa porta, em suportes de chão ou parede.  Além de úteis, elas passam a ser peças de decoração. Garrafas pets e canos de PVC rendem bons suportes, se bem aplicados. As garrafas podem ser colocadas uma sobre a outra, com uma distância de 30 cm entre elas, na janela ou varanda. Os canos também podem ser usados na vertical para uma plantação hidropônica, ou seja, sem terra, quando as espécies crescem somente na água. Um equipamento de rega inteligente pode manter as plantas hidratadas no ponto certo.