Voltar
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Página inicial / Arquitetura Sustentável / Como construir uma moradia sustentável?

Como construir uma moradia sustentável?

Saiba mais sobre o conceito e como os projetos são pensados desde a localização até seu desenvolvimento


Da Redação

26/03/2020 - 2 minutos de leitura


O uso de telhado verde é indicado para impedir a entrada da luz solar e facilitar no conforto térmico/ Foto: Getty Images

Pretende construir uma casa ou reformar? Um projeto de arquitetura bem pensado, utilizando algumas soluções simples podem ajudar a minimizar o impacto da construção sobre o meio ambiente e ainda por cima encolher os gastos das contas de consumo mensais. Já pensou nisso? Uma moradia 100% sustentável deve atender várias exigências técnicas para receber esse título. Existe até mesmo certificação para esse tipo de projeto, como a AQUA-HQE e o selo ouro do Green Bulding Council.

De acordo com relatório do Green Building Council Brasil (GBC), o País já é o quarto no ranking de certificações verdes, atrás apenas dos Estados Unidos, China e Emirados Árabes Unidos. Veja agora quais as características presentes nessas casas que as tornaram sustentáveis.

Localização estratégica

Um projeto sustentável começa pela localização. Um local apropriado é aquele que fica longe de áreas de preservação, para evitar impacto ambiental negativo. Também é interessante que uma casa verde fique próxima de locais com fácil acesso ao transporte público e lojas de conveniência. Dessa forma, evita-se o uso de carros e a emissão de poluentes.

Sistemas elétricos, hidráulicos e equipamentos

Existem alternativas para a geração de energia e uso da água consciente como, por exemplo, os painéis solares, que reduzem os gastos das contas no final do mês. Por falar em custo menores, o uso de cisternas – reservatórios que servem para captar e armazenar água da chuva – pode ser uma alternativa para diminuir o consumo de água.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

Além disso, vale optar por janelas grandes, pois ajudam na economia de energia, já que elas contribuem com a iluminação zenital e ventilação do ambiente. O uso de brises, toldos ou telhado verde também é indicado para impedir a entrada da luz solar e facilitar no conforto térmico.

Outra opção é instalar alguns equipamentos que contribuem com o uso racional de água e energia, como a descarga econômica, as torneiras com arejador ou automáticas, os aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos com o selo Procel (que indica eficiência energética) e lâmpadas led.

Por fim, evitar o desperdício de recursos como água, terra, argamassa, entre outros recorrentes nas construções e reformas, mas optar por itens mais sustentáveis como o bambu, argamassa de argila e a madeira plástica. Confira ainda outras características de uma casa verde.

Manual da construção sustentável

O Sindicato da Indústria da Construção Civil de São Paulo (SindusCon-SP) disponibiliza o Manual de Sustentabilidade para Edificações Públicas, elaborado pelo Departamento de Edificações (EDIF) da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB). O manual atendeu a meta 33 do Programa de Metas da cidade de São Paulo 2017-2020 e tem como foco implantar novo padrão de uso racional da água e eficiência energética em todos os novos projetos de edificações. As informações presentes estão de acordo com os objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), que deverão ser atingidos até 2030.

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas