Indicadores Estadão Imóveis
FIPEZAP: 
0.64%
ICON: 
0.45%
IGP-M: 
0.66%
INCC: 
0.46%
PMI: 
16.2%
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Página inicial / Casa Verde e Amarela & Programas Habitacionais / Conheça o futuro da Casa Verde e Amarela

Conheça o futuro da Casa Verde e Amarela

Programa sucessor do Minha Casa Minha Vida pretende dispor de financiamento a juros mais baixos, regularização fundiária e reformas de imóveis


Da Redação

10/02/2021 - 2 minutos de leitura


Na implementação deste novo programa, o Governo estabelece juros mais baixos para o financiamento de residências/ Foto: Getty Images
Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.

Em 12 de janeiro de 2021 foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) o projeto habitacional Casa Verde e Amarela, substituto do Minha Casa Minha Vida, criado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


Além do nome, as mudanças desta nova proposta estão em oferecer juros ainda mais baixos para o financiamento de residências que já eram praticados no modelo anterior, apoio para regularização fundiária e reformas de imóveis.

Grupos e não faixas

Ao contrário do que acontecia no programa Minha Casa Minha Vida, neste não serão consideradas faixas de renda e sim grupos, com o objetivo de aumentar o limite da renda mais baixa e limitar o de renda mais alta:

Juros

Na implementação deste novo programa, o Governo estabelece juros mais baixos para o financiamento de residências, o que significa prestação mensal menor às famílias que adquirem um imóvel pelo programa. E, ainda, juros especiais para a região do nordeste e norte do País (4,25% ou 4,5%), que terão redução nas taxas em até 0,05 percentual para famílias com renda de até R$ 2 mil mensais e 0,25 àquelas que ganham entre R$ 2 mil e R$ 2,6 mil, de forma a incentivar a aquisição de imóvel.

Reformas de casa

A ação habitacional tem ainda como finalidade a reforma ou ampliação da casa de famílias de baixa renda que não dispõem de banheiro, cobertura ou piso, estão com problemas elétricos, hidráulicos, deterioração e mais.

Os núcleos familiares que poderão se beneficiar deste programa precisam ter uma renda mensal de até R$ 2 mil, estar no Cadastro Único do Governo Federal, não poderão dispor de outros imóveis no território nacional e o proprietário precisa ser maior de idade ou ser emancipado. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), o objetivo é possibilitar melhorias em residências de até 400 mil famílias até 2024.

Regularização fundiária

Conforme a Lei n° 14.118, publicada pelo Diário Oficial da União, além da novidade das melhorias habitacionais, o programa Casa Verde e Amarela também passa a atuar com regularização fundiária. Segundo o Governo, o propósito é regularizar 2 milhões de moradias até 2024.

A regularização fundiária permitirá o acesso ao título do lote da propriedade, garantindo para a família direito de fato ao local em que reside. A normalização inclui medidas jurídicas urbanísticas, ambientais e sociais do lote.

Poderão entrar neste plano, as áreas ocupadas por grupos com renda mensal de até R$ 5 mil, que estão em lugares urbanos informais. Não serão incluídas as residências localizadas em área de risco ou não passíveis de regularização.

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas