Capa Principal

Guia de Bairros

Cidade Dutra

Oficialmente, a Cidade Dutra nasceu em 1949 com o nome de Cidade Previdenciária Presidente Dutra, uma homenagem ao presidente da República da época, o Marechal Eurico Gaspar Dutra

 Oficialmente, a Cidade Dutra nasceu em 1949 com o nome de Cidade Previdenciária Presidente Dutra, uma homenagem ao presidente da República da época, o Marechal Eurico Gaspar Dutra. Ao contrário da maioria dos núcleos urbanos formados em torno de estradas, rios ou de assentamentos rurais pré-existentes,o bairro foi planejado e construído pela companhia Auto-Estrada S.A, com financiamento do Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Serviços de Transporte (IAPST). A empresa implementou o bairro de Interlagos e construiu o célebre autódromo que, anos depois, receberia as corridas de Fórmula 1 no Brasil. 

O bairro foi construído inicialmente para ser habitado pelos funcionários  da antiga companhia canadense Light & Power – proprietária à época das represas Billings e Guarapiranga  –, que depois foi vendida ao governo paulista e finalmente privatizada em 1996. Mas a região também recebia trabalhadores da recém-criada Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), empresa de transportes públicos que em 1947 havia assumido a operação dos bondes elétricos urbanos na cidade da mesma Light & Power.

Um grande pedaço da área foi vendida para loteamento do IPST, que escolheu o nome do bairro. Os primeiros 500 imóveis eram casas geminadas padrão, com dois dormitórios. Ao mesmo tempo, a Cidade Dutra já ganhava serviços essenciais como hospitais, mercados locais, igreja, feira livre e cinema, além da chegada do transporte público.

O cotidiano tranquilo de bairro operário deu lugar ao crescimento desordenado na década de 50, quando as pequenas vilas foram aos poucos se formando e crescendo. Hoje, a Cidade Dutra é um dos maiores distritos da zona sul de São Paulo, com 196.360 habitantes concentrados em um área de 27,96 mil m², segundo o INFOCIDADE, da Prefeitura de São Paulo. 

O dia a dia dos moradores da Cidade Dutra está intimamente ligado à Represa de Guarapiranga. Sua orla é repleta de quiosques, bares, restaurantes, clubes e o Parque Ecológico, com grandes áreas para a prática de atividades físicas, esportes náuticos ou a simples contemplação das belezas naturais. Por isso é chamada de a praia dos paulistanos. 

Mobilidade

O distrito tem fácil acesso a diversas regiões da capital e cidades próximas  via trem metropolitano pela Estação Autódromo e Estação Primavera Interlagos, da Linha-9 Esmeralda, do Consórcio Via Mobilidade, que termina em Osasco e passa por Santo Amaro, Morumbi, Berrini, Vila Olímpia, Faria Lima e Pinheiros. Nesse trajeto, faz conexão com as Linhas 5-Lilás e 4-Amarela do Metrô, administradas, respectivamente, pelas concessionárias Via Mobilidade e Via Quatro. De ônibus, conecta-se com os bairros Sabará, Santo Amaro e municípios da Grande São Paulo, como Diadema e São Bernardo.

Educação

O distrito conta com algumas instituições privadas de ensino superior. Entre elas a Unisa (Universidade Santo Amaro), que mantém um campus no bairro com cursos nas áreas biologia, biomedicina, estética e cosmética, educação física, enfermagem, farmácia, gastronomia e veterinária, entre outros. Há também pós-graduação com mestrado e doutorado em saúde, odontologia e ciências da saúde. 

A Estácio Interlagos disponibiliza graduação e pós-graduação nas modalidades presencial, semipresencial, flex e ensino à distância (EAD). Ao todo, são mais de 50 cursos oferecidos no campus, entre eles administração, gestão comercial, gestão financeira, logística, marketing, psicologia e recursos humanos. 

No ensino fundamental e médio, há escolas públicas como o Centro de Educação Unificado (CEU) Cidade Dutra, EMEF Dr. Miguel Vieira Ferreira, EE Prof. Dr. Laerte Ramos de Carvalho, EMEF Prof. Geny Maria Muniz Almeida Klein Pussinelli, Escola Estadual Beatriz Lopes. Entre as privadas, estão os colégios Albert Einstein, Lima Guimarães, São Guilherme, Adventista de Interlagos, Alcance e o centenário Humboldt, a mais tradicional e conceituada escola bilíngue alemã de São Paulo. 

Saúde

Sem grandes complexos privados de saúde, um dos equipamentos públicos da Cidade Dutra é o Hospital e Maternidade Interlagos “Waldemar Seyssel Arrelia”. Inaugurado em 1955, no início era conhecido como o hospital dos palhaços Arrelia, que inclusive dá nome ao complexo, e Pimentinha, pelo trabalho e ações que a mais famosa dupla circense da época fazia pelo centro médico. No final dos anos 80, o hospital construído por um grupo de voluntários do Templo Cristianismo Espírita passou a ser gerido pela Secretaria de Saúde estadual. Desde 1994, funciona exclusivamente como maternidade, oferecendo atendimento de pré-natal de alto risco; ginecologia especializada; mastologia; colposcopia cirúrgica; mamografia; densitometria; odontologia para gestantes; cirurgia do freio lingual (frenulotomia); e ultrassom obstétrico. A estrutura conta também com banco de leite e ambulatório médico. 

A poucos quilômetros dali está o Hospital Geral do Grajaú. Em janeiro de 2012, o Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês (IRSSL) assumiu a gestão do complexo, um dos maiores serviços de saúde pública da cidade. Atualmente a unidade é referência em atendimento de urgência, emergência e média complexidade, incorporando também a área de ensino e pesquisa. Entre as suas especialidades estão anestesiologia, ginecologia/obstetrícia, neonatologia, ortopedia/traumatologia, cirurgia pediátrica, gastroenterologia, endoscopia digestiva, cirurgia geral, intensivista, infectologia, cardiologia, clínica Geral, neurologia, nefrologia e pediatria.  

Outros serviços públicos de saúde disponíveis para a comunidade da região são as Unidades Básicas de Saúde (UBS) Autódromo Dr. Fauzer Simão Abrão, Jardim República, Jardim Cliper, Jordanópolis e Jardim Orion/Guanhembu. As unidades oferecem serviços de atenção primária, além de consultas médicas, oficinas de planejamento familiar, grupos educativos e de atividades físicas, orientação sobre alimentação saudável e outros. Os atendimentos são agendados para acompanhamentos de doenças crônicas, puericultura, pré-natal, saúde da mulher e do homem, atendimento à pessoa idosa, além de vacinação em geral

Lazer

A Cidade Dutra pode se orgulhar de ser a verdadeira “praia paulista”. O bairro está nas margens plácidas da Represa de Guarapiranga. Uma das maiores atrações do perímetro é o Parque Ecológico. Inaugurada em 1999, a área administrada pelo governo do estado recebe em média 370 mil visitantes por ano. São 250 hectares onde se encontram trilhas naturais, o Museu do Lixo, uma biblioteca e o núcleo de Educação Ambiental, que realiza diversas oficinas voltadas para a conscientização e preservação do bioma local.  A represa é muito procurada por praticantes de atividades e esportes náuticos como iatismo, wakeboard, foil, kitesurf e stand up paddle. 

Próximo ao parque ecológico, o Centro Esportivo Náutico Guarapiranga, estrutura administrada pela Prefeitura, conta com uma completa infraestrutura de lazer. O espaço dispõe de campos de areia, de futebol com arquibancada e society; cancha de bocha; paredão de escalada; pìscinas de recreação geral, infantil e semi-olímpica; playground;  quadras de futsal, basquete 3×3 e tênis; salas de musculação e avaliação médica; dois vestiários; 16 banheiros e 70 churrasqueiras. 

 Ainda na orla da represa, outra área verde bastante procurada é o Parque Linear Castelo. O equipamento conta com pistas de caminhada, ponte e passarela de um lago com muitas flores e plantas na orla da represa Guarapiranga. O parque possui uma rica diversidade natural. Os destaques da flora são as espécies bananeira, eucalipto, guanandi, orelha-de-elefante, pitangueira, suinã e tapiá-guaçu. Já foram registradas 32 variedades, das quais o capim-de-pernambuco e palmito-jussara estão ameaçados de extinção.

Na fauna, foram registradas 88 espécies, sendo 76 de aves, nove de insetos, um molusco e dois mamíferos. Esses últimos estão representados por roedores semi-aquáticos, a capivara e o ratão-do-banhado. Dentre as aves, há espécies endêmicas da Mata Atlântica, como tiriba-de-testa-vermelha, picapauzinho-de-coleira e arredio-pálido. Bandos de papagaios charão são vistos voando pela área.

Mais um parque linear que costeia a Guarapiranga é o Nove de Julho. O espaço administrado pela Secretaria do Verde e Meio Ambiente possui uma várzea extensa de cerca  520 mil m², com ambientes variados que vão desde corpos hídricos, terrenos alagados e campos predominantemente secos, até matas fechadas, fato que permite uma diversidade significativa de fauna. A área em contato com a represa proporciona atividades de lazer e a prática de esportes náuticos. O público pode usufruir de playgrounds, aparelhos de ginástica de baixo impacto, trilhas, paraciclos, pontos de pesca, campos de futebol, pista para aeromodelismo, pista de caminhada, trapiches na represa, áreas de descanso, piquenique, bosque, bebedouros e portarias com acessibilidade nos equipamentos de ginástica e áreas de circulação.

Bem próximo dali está mais um parque público da Prefeitura. Implantado em parceria com a Subprefeitura de Capela do Socorro, seu primeiro trecho é a chamada Praia do Sol, localizada na altura do nº 3.540 da Av. Atlântica. O espaço é ideal para a prática de esportes, lazer e contemplação, com uma pequena área destinada a banhistas. Possui pista de caminhada, áreas verdes com plantio de árvores nativas, quadras de areia para futebol e vôlei, uma delas oficial para competição (arena), playground infantil, playground da longevidade, ciclovia e sanitários acessíveis. Possui rede wi-fi, equipamentos de ginástica e áreas de circulação acessíveis para pessoas com dificuldade de locomoção. O espaço é muito frequentado por peladeiros de fim de semana e praticantes de esportes náuticos e aquáticos.

Pertinho da Guarapiranga, quem não lembra do narrador Galvão Bueno nas transmissões da F1 dizer que a chuva vinha de lá?, está o mais famoso equipamento esportivo e de entretenimento da região: o Autódromo José Carlos Pace, o Interlagos. Inaugurado em 1940, o circuito é a casa da F1 no Brasil. Em 30 de março de 1972, a principal categoria do automobilismo mundial disputava ali sua primeira prova no País. A corrida, que foi extraoficial, ou seja, não contou pontos para o calendário da categoria, foi vencida pelo argentino Carlos Reutemann, na época piloto da extinta equipe Brabham.

O primeiro triunfo do Brasil viria um ano depois. Ao volante de sua icônica Lotus preta, Emerson Fittipaldi inaugurou a lista de vitórias brasileiras no circuito . Desde então, foram mais seis triunfos de pilotos “da casa”:  Fittipaldi (74), José Carlos Pace (1975), as inesquecíveis de Ayrton Senna (1991, 1993) e Felipe Massa (2006 e 2008). Hoje, o Grande Prêmio tem o nome da cidade e se tornou um dos eventos que atrai mais turistas e receitas para São Paulo. 

Em dias em que não há eventos automobilísticos ou shows no autódromo, a população pode utilizar o parque perimetral, área aberta e gratuita à população com estrutura para corridas e caminhadas e duas quadras esportivas para os visitantes praticarem atividades físicas. Para usar o espaço, é necessário autorização e agendamento com a administração.

E tem atração para criançada também.  Desde o final da pandemia, a colorida lona do Circo Spacial foi armada em um terreno ao lado da “praia paulistana”. São diversos números que unem magia e acrobacia a outros elementos, como dança, teatro e música. Claro que os palhaços não poderiam faltar. Um dos que mais faz sucesso com a criançada é o cozinheiro, que com suas trapalhadas e palhaçadas diverte os pequenos enquanto os “ensina” a cozinhar.

Gastronomia

A Cidade Dutra apresenta uma gastronomia diversificada. A região da represa do Guarapiranga abriga boa parte dos bares e restaurantes do distrito. E se tem uma culinária que combina com o clima agradável e descontraído do local é a japonesa. Com uma fachada imponente que lembra um palácio imperial japonês, o Saikou Sushi é um dos melhores “japas” da zona sul. O rodízio oferece 22 itens entre entradas, pratos quentes, frios, temakis e sobremesas. Entre os mais pedidos estão o joe Chico César, homenagem ao cantor que leva salmão. cream cheese e couve crispy, o sushi do Chef, com atum flambado, e o hot roll Saikou, roll empanado recheado de salmão, kani, cream cheese e couve crispy. 

Com vista privilegiada para a represa, o Deck Bar São Paulo lembra aqueles típicos bares pé na areia do Nordeste de praias como Jericoacoara, Porto de Galinhas ou São Miguel dos Milagres. O lugar é famoso pelo pôr do sol, shows e mega baladas. E drinques, claro, como o Gin Tônica Flamejante, que literalmente chega pegando fogo na mesa. Aos sábados, a casa tem um concorrido buffet de feijoada. 

E como estamos em São Paulo, nada melhor que uma pizza com vista para a represa. Esse é um dos atrativos da Casa da Pizza. Desde 1998, a casa serve suas redondas à beira “mar paulistano”. São mais de 40 sabores, entre salgadas e doces. Sem grandes inovações, a aposta é nos recheios tradicionais, como marguerita, peruana, bacon com mussarela, napolitana e palmito, entre outras convencionais assadas em massa padrão com borda alta. As redondas podem ser pedidas no rodízio ou à la carte. 

Fora da praia, uma das boas opções para os moradores do bairro e visitantes é o Maracujá Pub. A casa se autodenomina o primeiro e único bar estilo britânico da região. Além de pub, a casa conta com um espaço para apresentações de stand-up, shows intimistas e eventos. O cardápio traz diversas opções de petiscos, hambúrgueres e a famosa costela no bafo servida no buffet aos finais de semana.  

Para criançada, a pedida é a Dinolândia. Como o nome sugere, trata-se de um restaurante que tem como tema os gigantes extintos há milhares de anos. Há diversas réplicas deles, algumas animadas como o Dino Gary, o mascote da casa, espalhadas pelo espaço. O espaço kids da Dinolândia tem 90 m² e conta com área baby com piscina de bolinhas e mini circuito de atividades. Os adolescentes e adultos podem se divertir nas máquinas de basquete, air drop, videogame e um brinquedão com vários obstáculos. O cardápio tem porções de pastel, hambúrgueres e pratos, como picanha com batata frita. Para beber, drinques com ou sem álcool, milk-shakes, sundaes e sucos diversos.  

Pet

Principal área verde da região, o Parque Ecológico do Guarapiranga permite a presença de cães acompanhados dos seus tutores. Mas o equipamento não dispõe do chamado “cachorródromo”, área cercada com obstáculos e brinquedos para que os bichos possam correr e brincar sem restrições. Portanto, os cães precisam estar presos por coleiras e guias. No caso das raças mastim napolitano, pit bull, rottweiller e american staffordshire terrier é necessário atender a legislação municipal, que determina uso obrigatório de focinheira e enforcador.

O distrito conta com algumas praças com “parcães”, área cercada onde os bichos podem ficar soltos sem coleiras e guias, exceto os cães das raças consideradas mais agressivas, que por lei municipal devem usar focinheira e enforcador. São elas: José Gomes da Silva Neto, Cecília Apolinário Trapiá, Geraldo Sylvestre Pacheco, Armando Fernandes, Natividade Simões de França, Deputada Ivete Vargas, Adriano Emidio de Souza, Yvonne dos Santos Rattis.

Um serviço muito procurado pela população local é o Hospital Veterinário da Unisa (Universidade de Santo Amaro). A equipe da unidade é formada por docentes, especialistas, alunos da faculdade de medicina veterinária que ali fazem residência e prestam atendimento clínico e cirúrgico aos animais de pequeno e grande porte, além de animais silvestres. As consultas clínicas são em especialidades como endocrinologia, nefrologia e urologia, dermatologia, cardiologia, neurologia. O hospital realiza procedimentos cirúrgicos para animais que necessitam de cirurgias oncológicas, oftalmológicas, ortopédicas e odontológicas.

Para quem precisa de serviços e produtos para seus bichos, a região abriga vários pet shops locais, além de unidades das mega redes Petz e Cobasi, que contam com clínicas veterinárias. 

Cultura

O autódromo de Interlagos não é só automobilísmo. O equipamento está se tornando também o principal palco dos megashows na capital. No início dos anos 2000, o autódromo foi a casa do Skol Beats, o maior festival de música eletrônica do País na época. Desde 2014, Interlagos recebe o Lollapalooza. Grandes nomes do showbizz internacional se apresentaram nos palcos do festival, como Imagine Dragons, Pharrell Williams, Metallica, Post Malone, The Strokes, Red Hot Chilli Peppers, Drake e Rosalia, entre outros astros estrangeiros e nacionais. 

Em 2023, foi a vez do The Town estremecer as curvas e retas da pista que eternizaram o talento de Ayrton Senna. Em seu debut em São Paulo, a versão paulista do Rock in Rio, inclusive os organizadores são os mesmos, levou meio milhão de pessoas a Interlagos. Segundo dados da Prefeitura, o evento que teve estrelas do porte de Bruno Mars, Foo Fighters, Post Malone, Maroon 5 e Racionais MC’s e Ludmilla, movimentou cerca de R$1,7 bilhão durante os cinco dias de shows. 

Às margens da Guarapiranga, encontra-se uma das maiores unidades do Sesc de São Paulo. Com área total de 453 mil m², sendo quase 400 mil m² de cobertura verde, o complexo Interlagos é um dos mais completos da rede. Dispõe de campo de futebol, restaurante, cafés temáticos (campestre e da roça), lanchonete, conjunto aquático, espaço infantil, sala de leitura, espaço de tecnologia e artes, ginásio poliesportivo, teatro, quadras poliesportivas, viveiros de plantas e churrasqueiras.  

Por muitos anos, o Sesc Interlagos foi o palco principal do “Bem Brasil”, histórico programa musical da TV Cultura gravado ao vivo nas manhãs de domingo na unidade. Grandes nomes da música brasileira passaram pela atração comandada pelo apresentador Wandi Doratiotto, ex-integrante do lendário grupo Premeditando o Breque, um dos principais nomes do movimento Vanguarda Paulistana. Entre eles Gal Costa, Luiz Melodia, Daniela Mercury, Hermeto Pascoal, Tom Zé, Barão Vermelho, Zeca Baleiro, Cássia Eller, Tim Maia, Dominguinhos, Chico Science e Nação Zumbi, Alceu Valença, Reginaldo Rossi, Dona Ivone Lara, Jorge Ben, João Bosco, Paulinho da Viola, Rita Ribeiro, Zélia Duncan, Ed Motta, O Rappa, Capital Inicial e Cidade Negra.

A região é carente de equipamentos públicos de cultura. O maior deles é o Centro Cultural Grajaú Palhaço Carequinha, uma homenagem a um dos mais famosos palhaços de circo brasileiro. Criado em 1992, quando funcionava em um espaço no Autódromo de Interlagos, está desde 2009 em um prédio de um antigo sacolão da Prefeitura. O Centro Cultural Grajaú faz parte de um complexo que inclui ainda o Centro de Cidadania da Mulher, o calçadão cultural e a Escola de Samba Estrela do Terceiro Milênio. O Centro Cultural Grajaú oferece arte em suas mais variadas formas, desde espetáculos de dança, shows, peças de teatro, até apresentações de circo e stand-comedy. 

Segurança

Os mega festivais de música como Lollapalooza e The Town colocaram a região de Cidade Dutra, onde está o Autódromo de Interlagos, sede desses eventos, entre os bairros com maior aumento de furtos na cidade em 2022 e 2023. A variação desse tipo de ocorrência nos meses em que esses eventos são realizados impressiona. Em março do ano passado, mês em que acontece o Lollapalooza, houve 744 furtos registrados no 48º DP, a unidade policial que atende a região. Para efeitos comparativos, em fevereiro, mês anterior, houve apenas 90 subtrações. Este ano houve uma ligeira queda. Foram 688 ocorrências no mês do Lolla. Em fevereiro de 2023, período que marcou a volta do Carnaval de Rua pós-pandemia, foram 83 registros, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública. Segundo a organização do festival, 302.600 mil pessoas passaram pelas catracas do autódromo durante o evento. 

O mesmo fenômeno ocorreu no The Town, a versão paulistana do Rock in Rio, que teve sua primeira edição realizada em setembro passado. Como o festival teve cinco dias, dois a mais que o Lolla, os números são ainda maiores. Foram 1562 registros de furtos. Para se ter uma ideia, em agosto esse número foi de 128. O festival teve público total estimado de 500 mil pessoas. Levantamento de Imóveis do Estadão identificou que a maioria dos casos foi registrada no número 261 da avenida Senador Teotônio Vilela, o endereço oficial de Interlagos. O item com maior número de furtos é o celular.

O curioso é que nos meses de F-1 o número de furtos é relativamente menor. Em 2021, 102 ocorrências foram registradas durante os três dias de Grande Prêmio de São Paulo. No ano passado, o número foi praticamente o mesmo: 103. Os dados da prova de 2023 ainda não foram divulgados até o fechamento desta reportagem. Segundo a organização, 267 mil espectadores estiveram em Interlagos de sexta-feira a domingo acompanhando os treinos, a sprint race e a prova vencida pelo holandês tricampeão mundial, Max Verstappen, recorde na história do evento automobilístico no Brasil. 

Localização

Cidade Dutra é um dos três distritos que formam a Subprefeitura da Capela do Socorro, na zona sul da cidade, fazendo fronteira com o Grajaú, Pedreira, Campo Grande, Jardim Ângela e Parelheiros. Está localizado a 22,3 quilômetros da Praça da Sé; a 26 quilômetros do Terminal Rodoviário do Tietê; 11,7 quilômetros do Aeroporto de Congonhas e a 48 quilômetros do Aeroporto Internacional de Guarulhos. Suas principais vias de circulação e acesso são a Marginal do Rio Pinheiros e as avenidas Interlagos, Senador Teotônio Vilela, Jangadeiro, Lourenço Cabreira e Jacinto Júlio.

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Construtoras investem mais na arquitetura sustentável

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Lei do Inquilinato: saiba quais são seus deveres e direitos

11 minutos de leitura
Imagem destacada

Construtech usa método da indústria automobilística para melhorar a construção civil

4 minutos de leitura
Imagem destacada

Confira 5 dicas para tornar o lar confortável e adaptável

4 minutos de leitura