Aluguel de temporada

Quanto custa morar de aluguel em Nova York?

Custo de locação na cidade ultrapassa os R$ 19 mil

Por:Breno Damascena 27/05/2024 1 minuto de leitura
nova-york-aluguel
Cidade norte-americana é a que mais abriga brasileiros fora do Brasil/ Crédito: kirkikis/AdobeStock

Publicidade

Além de ser cenário de filmes e séries populares, Nova York é um dos maiores centros comerciais, financeiros e culturais do globo. No entanto, todo esse glamour de ser uma das cidades que protagonizam o mundo, tem um preço. E ele vem se tornando cada vez mais caro.

Em abril deste ano, o preço do aluguel na cidade aumentou 1,7% e chegou ao seu maior nível desde setembro de 2023. De acordo com um relatório do StreetEasy do Zillow Group Inc., o custo médio para alugar um apartamento em Nova York é US$ 3.700 (cerca de R$ 19 mil).

Considerando os custos iniciais, que incluem o aluguel do primeiro mês, um depósito de segurança e taxas de corretagem, o valor médio gasto por novos locatários em 2023 nesta entrada foi de US$ 10.454.

+ Aluguel de moradia social atrai investidores em São Paulo, mas movimento recebe críticas

Publicidade

O preço é impulsionado pela alta dos valores no Brooklyn e no Queens, resultado da alta demanda em relação ao estoque limitado. Em Manhattan, os preços permanecem estáveis.

Porém, embora os aluguéis estejam aumentando, a atual taxa de crescimento anual é muito mais lenta em comparação com 14% há um ano.

Eleita a melhor cidade do planeta pelo Índice de Cidades Globais, da Oxford Economics, Nova York é o local que mais abriga brasileiros fora do Brasil. Enquanto isso, os próprios norte-americanos estão sofrendo para viver na região. 

Uma reportagem da Bloomberg mostra que os aluguéis estão tão caros que apenas 5% são acessíveis para o salário médio do trabalhador local. Os nova-iorquinos ganharam, em média, pouco menos de US$ 89 mil em 2023, o que significa que podiam pagar até US$ 2.216 por mês em moradia sem gastar mais de 30% de sua renda anual – US$ 1.484 a menos que o preço médio do aluguel.

Publicidade

O cenário é agravado pelos níveis de escassez de habitação. Atualmente, a cidade tem um déficit de 380.047 moradias. 

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Santana: onde o antigo e o novo convivem

4 minutos de leitura
Imagem destacada

IPC-Fipe sobe 0,05% na 3ª quadrissemana de agosto

0 minutos de leitura
Imagem destacada

Campo Grande: de bairro industrial para residencial

4 minutos de leitura
Imagem destacada

Casas contêineres são uma alternativa viável de arquitetura sustentável

3 minutos de leitura