(Por Mellanie Novais, especial para o E-Investidor) – O XPLG11 é um fundo de investimento imobiliário (FII). Como o nome sugere, esses são fundos que têm seus recursos destinados à aplicação em empreendimentos do setor de imóveis.


Dessa forma, são constituídos no formato de “condomínio fechado”, ou seja, o fundo é dividido em cotas que representam as parcelas do seu patrimônio.

Na sequência, entenda melhor sobre o XPLG11 e confira informações importantes antes de começar a investir

O que é o XPLG11?

O XPLG11 é um fundo de investimento imobiliário (FII) do tipo tijolo. Isso significa que seu objetivo é comprar e/ou construir imóveis físicos, que possam proporcionar lucratividade a partir de sua exploração e valorização.

Nesse sentido, o foco do XPLG11 é os galpões do segmento logístico. Com isso, basicamente, é por meio da locação (ou revenda) dessas propriedades comerciais e da renovação de portfólio que o fundo garante a sua geração de lucros.

De forma prática, também vale destacar que o XPLG11 conta com gestão ativa, feita pela XP Gestão de Recursos Ltda., ou seja, os recursos do fundo são aplicados diretamente pelo gestor (ou pela administração, após indicação do gestor), sem precisar de uma aprovação prévia dos investidores.

Qual a composição da carteira do XPLG11?

Majoritariamente, a carteira do fundo imobiliário XPLG11 é composta de imóveis do segmento logístico, que representam cerca de 99% do fundo. Como exemplo, pode-se destacar propriedades locadas a grandes empresas, como Renner e Unilever.

A parcela restante, de 1%, destina-se às aplicações em títulos de renda fixa e outros ativos, o que é realizado com o objetivo de manter um fluxo de caixa no fundo.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.

Negociação, liquidez e rendimentos do XPLG11

No segundo trimestre de 2021, de acordo com dados divulgados pela XP em seu relatório de resultados, o volume de negociações atingiu um total de R$ 399 milhões, uma redução de 23,9% em relação ao trimestre anterior.

Já a liquidez média diária do XPLG11 dos últimos 30 dias ficou em pouco mais de R$ 4,8 milhões. Lembrando que este número representa o valor financeiro médio do fundo negociado na bolsa.

Por fim, destaca-se que os rendimentos são pagos mensalmente aos cotistas do XPLG11. Na última semana, a distribuição de dividendos por cota foi de R$ 0,62, o que representa cerca de 0,50% ao mês.

Investir em XPLG11 vale a pena? Quais os riscos?

Sim, investir no XPLG11 vale a pena. O fundo investe em galpões logísticos bem localizados e conta com locatários que apresentam boa qualidade creditícia. Além disso, é gerido por uma instituição qualificada e consistente. Então, é uma boa opção para quem deseja investir em fundos imobiliários com segurança.

Ainda assim, investir no XPLG11 pode apresentar riscos, como qualquer investimento. Nesse caso, os riscos estão principalmente associados à vacância, términos de contrato e riscos envolvendo os inquilinos.

A vacância e os términos de contrato têm relação similar, dado que ambos estão relacionados com a possibilidade de desocupação dos imóveis que compõem a carteira do XPLG11. Consequentemente, com a desocupação, não é gerada a renda e o lucro previsto. Em julho de 2021, por exemplo, a taxa de vacância ficou em 9,9%.

Leia o conteúdo completo em:
https://einvestidor.estadao.com.br/educacao-financeira/xplg11-conheca-fundo-imobiliario/