Compra

Por que você deve olhar o memorial descritivo do imóvel

O documento contém todas as informações da construção e deve seguir as normas da ABNT

Por: Da redação 02/04/2019 2 minutos de leitura
memorial descritivo
O memorial descritivo é útil para acompanhar a construção do imóvel do começo ao fim. Foto: iStock

Publicidade

Antes de a incorporadora dar início à construção de um imóvel, é necessário providenciar uma série de documentos.

Um deles, em especial, reúne todos os detalhes importantes de uma obra, desde a fundação ao acabamento.

É o chamado memorial descritivo.

Preparamos esse conteúdo com todas as informações que você precisa saber para entender a importância do memorial descritivo. Confira!

Publicidade

O que é um Memorial Descritivo?

É um documento público, registrado em cartório, que contém todas as informações da construção, para que os interessados no imóvel possam consultá-lo.

Com ele, é possível contabilizar os materiais necessários, detalhar cada etapa da obra, garantir a eficiência da execução das atividades e identificar irregularidades, após a entrega do imóvel.

O memorial descritivo é uma forma de provar o comprometimento da construtora ou empreiteira e evitar golpes.

No momento da vistoria, os itens descritos no memorial descritivo são verificados. Assim, o comprador poderá, com o empreiteiro ou engenheiro, averiguar o funcionamento dos sistemas hidráulicos e elétricos, e a instalação de janelas, portas e pisos.

Publicidade

O documento é também útil para acompanhar a construção do imóvel do começo ao fim e registrar mudanças ou possíveis obstáculos para a finalização da obra.

De acordo com a Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação (ABMH), o memorial é especialmente importante para compradores do imóvel na planta verificar, antes de fechar negócio, se os dados ali reunidos conferem com as informações divulgadas. Segundo a Lei 4.591/64, é direito do interessado no imóvel solicitá-lo para o acompanhamento da obra.

O que deve conter em um memorial descritivo?

Dependendo do imóvel, as informações podem variar. Porém, geralmente são abordados os seguintes tópicos:

Dados da obra

Logo no início do documento, deve-se incluir o objeto da obra, nome do proprietário, localização do imóvel, total da área a ser construída, escritura do terreno e a aprovação do projeto por órgãos públicos.

Publicidade

Os dados dos engenheiros e arquitetos com seus respectivos registros profissionais também são imprescindíveis.

Serviços preliminares

Serviços preliminares são todas as atividades realizadas antes do início da obra, como preparo do terreno, movimento de terra, aterros, e construção do canteiro de obras.

Etapas da construção

Por fim, cada etapa deve ser detalhada com os materiais a serem utilizados. Os tópicos podem ser organizados da seguinte maneira: fundação, paredes, esquadrias, vidros, cobertura, revestimentos, pisos, instalações elétricas, hidráulicas, pintura, pavimentação, louças e metais, limpeza, mobiliário e verificação final.

O memorial descritivo deve seguir as normas da ABNT e as exigências da NBR 15575, que trata do desempenho de edificações habitacionais.

Publicidade

Esta norma é referente às características essenciais que devem ser cumpridas em uma obra, como conforto e segurança, para ser entregue ao consumidor.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Creditas e Zap+ se unem para oferecer soluções financeiras para imobiliárias

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Sonho da casa própria fica mais perto com programas habitacionais

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Quem decide a decoração das crianças?

6 minutos de leitura
Imagem destacada

Artigos de casa e decoração movimentaram quase R$ 5 bilhões em fevereiro

2 minutos de leitura