A construtora Plano & Plano, ex-joint venture da Cyrela que abriu o capital no ano passado, está preparando uma mudança de rumos em seus próximos empreendimentos. A companhia voltará ao segmento de médio padrão, de onde saiu há cinco anos na esteira da crise dos distratos para se dedicar exclusivamente ao setor econômico. A ideia é que os projetos de médio padrão representem entre 20% e 30% do portfólio até o fim de 2022.


A construtora atua quase unicamente dentro do Casa Verde e Amarela (novo nome do Minha Casa Minha Vida), mas a disparada nos custos de construção e a corrosão das margens fizeram os sócios Rodrigo Luna e Rodrigo Fairbanks optarem por distribuir os ovos em cestas diferentes. O movimento não é inédito no setor. Concorrentes como MRV e Direcional também adotaram a mesma estratégia de uns anos para cá.

Oportunidade

O sócio Rodrigo Luna diz que não foi só a pressão de custos que os motivou a diversificar seus negócios. Ele também vê a oportunidade de ocupar um mercado com estoque baixo e demanda reprimida. Os projetos de médio padrão da Plano & Plano terão apartamentos entre R$ 270 mil e R$ 450 mil em São Paulo e na região metropolitana, para famílias com renda de até R$ 15 mil por mês.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Esta nota foi publicada em:
https://economia.estadao.com.br/blogs/coluna-do-broad/plano-plano-reduz-exposicao-ao-casa-verde-e-amarela-e-volta-ao-medio-padrao/ 

Contato: colunabroadcast@estadao.com