Capa Principal

Guia de Bairros

Moema

Qualidade de vida e localização estratégica

Moema era oficialmente parte do vizinho bairro de Indianópolis até 1987. Naquele ano, um grupo de moradores e comerciantes organizou um abaixo-assinado pedindo a “independência” do bairro ao prefeito da época, Jânio Quadros. Sensibilizado com o pedido, o “Homem da Vassoura” assinou o decreto que transformaria o rico distrito, notório por suas ruas com nomes de pássaros, em um bairro autônomo. 

O nome Moema deriva do Tupi-Guarani e significa, literalmente, “mentira ou falsidade”. Talvez esse tenha sido o sentimento da personagem principal do poema “Caramuru”, de Santa Rita Durão, ao saber que foi trocada por outra mulher. Esse é o drama de Moema, mulher indígena que se apaixonou pelo conquistador português Diogo Álvares Correa e acabou trocada pela índia Paraguaçu. Ela só descobriu o caso entre eles quando nadou até alto mar em busca do navio que levaria o casal à Portugal. 

Moema começou a crescer e ganhar notoriedade na década de 70, quando as construtoras começaram a apostar na região por seus terrenos planos e pelos grandes lotes de baixo custo. Os investimentos na construção de condomínios atraíram outros segmentos, como o comércio. Em 1976, o bairro ganhou o segundo shopping da cidade, o Ibirapuera, só mais novo que o pioneiro Iguatemi, inaugurado dez anos antes, na avenida Faria Lima. 

Hoje o distrito faz parte da lista dos bairros nobres de São Paulo e inclusive já foi considerado como o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da cidade, superando até a Noruega. Sua ótima infraestrutura e a proximidade com o Aeroporto de Congonhas fazem de Moema um dos bairros preferidos para quem vem de outros estados, e até países, para trabalhar em São Paulo. Os cariocas formam umas das maiores “colônias” do perímetro. É muito comum ouvir o típico sotaque com aquele S arrastado deles nos bares e restaurantes da região. 

Mobilidade

Em meados de 1880, a chegada de uma pequena linha de bondes elétricos da Light and Power Company facilitou a locomoção na região. Hoje, a Linha 5 -Lilás do Metrô conecta, por meio das estações Moema e Eucaliptos, o morador e frequentador do bairro à zona sul, pela integração na estação Santo Amaro da linha 9- Esmeralda da Via Mobilidade (ex-CPTM), e à região da Paulista, na estação Chácara Klabin da Linha 2-Verde do Metrô. Outra grande vantagem do bairro são as ciclovias e ciclofaixas. Moema foi o primeiro distrito da cidade de São Paulo a contar com uma ciclofaixa. A topografia plana da região facilita os deslocamentos de bicicleta, de patinete elétrico ou até mesmo a pé pelas ruas e avenidas da região.

Educação

Em Moema, há unidades renomadas de ensino particular e bilíngue, como o Colégio Maple Bear, que adota o método canadense de ensino; be.Living, Twice; PlayCare School e o My Gym. Além dos tradicionais Colégio Itatiaia e o Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida.

Há também instituições de ensino público, como a Escola Municipal Educação Infantil Prof. Ignácio Henrique Romero, a EMEI Dona Anita Costa, o Centro de Educação Infantil Diret Indianópolis, Escola Estadual César Martínez e a Escola Estadual Prof. Napoleão de Carvalho Freire.

No ensino superior são poucas opções. A principal faculdade com campus no bairro é a Méliès. O nome é uma homenagem ao cineasta francês George Méliès, pioneiro no uso de efeitos visuais no cinema. Seu filme “Viagem à Lua” de 1902 é considerado um marco na utilização de tecnologia visual nas telas. Em 2014, a Méliès foi a primeira Faculdade especializada em animação no Brasil a ser credenciada pelo MEC.

Saúde

O morador de Moema é bem atendido no segmento saúde. A região conta com hospitais, ambulatórios, clínicas e laboratórios de análises clínicas. A maior unidade privada do distrito é o Hospital Alvorada. O complexo conta com 101 apartamentos individuais, 20 leitos de enfermaria, 30 UTIs e 11 salas cirúrgicas. 

Outra grande unidade hospitalar no perímetro é o Hospital Moriah. O complexo pertence ao Grupo Universal, o mesmo que administra a igreja evangélica homônima e a Rede Record de Televisão. No Moriah são atendidos pacientes de convênios médicos e particulares. A estrutura conta com sete salas de cirurgia e são mais de  900 médicos credenciados. 

Nas proximidades do bairro ainda há grandes complexos médicos, como o Hospital da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), o Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (IAMSPE) e o Hospital Santa Paula. O principal equipamento público da região é a Unidade Básica de Saúde (UBS) de Indianópolis Dr. Sigmund Freud.

Lazer

Pela proximidade, o Parque do Ibirapuera se tornou a principal opção de lazer para os moradores do bairro. Mas existem outras alternativas na região, como o Parque das Bicicletas (Alameda Iraé, 35). Em seus 44.545 m² de área verde é possível fazer outras atividades além de andar de bicicleta. A pista pode ser utilizada por praticantes de patins e skate. Dispõe também de academia ao ar livre e espaço para caminhadas. 

O parque faz parte de um complexo que reúne também a Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação (SEME) e o Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP). No bairro estão as sedes dos tradicionais Clube Atlético Monte Líbano e Esporte Clube Sírio. Mas o acesso às suas instalações só é permitido para sócios. 

O comércio de rua de Moema é uma atração à parte. Os consumidores podem encontrar lojas de grife e outlets de marcas como Jogê e Lacoste, entre outras. Além de suas badaladas lojas, cafés, restaurantes e sorveterias, a rua Normandia é reconhecida pela sua decoração de Natal. Depois da Paulista, é a via que tem a melhor e mais bonita caracterização natalina da cidade. Todos os anos milhares de pessoas vão até lá para curtir suas luzes e enfeites.

A Feira da Arte de Moema, na Praça da Nossa Senhora Aparecida, ao lado da estação Moema da Linha 5 Lilás do Metrô, reúne artesãos com diversos trabalhos em bijuterias, bolsas, patchwork, roupas, pano de prato, presentes e comidas (doces e salgados). A feira funciona de quarta a domingo das 8h às 17h

E não poderíamos deixar de falar do maior complexo comercial do bairro, o tradicionalíssimo Shopping Ibirapuera. Segundo mais antigo da cidade, o centro de compras tem uma característica única no segmento: não pertence a nenhum grande grupo de investidores. É administrado pelos próprios lojistas do empreendimento. O complexo oferece 426 lojas instaladas em quatro pisos e conta com seis salas de cinema da rede Playarte e duas praças de alimentação. 

Gastronomia

Em Moema o que não falta é lugar bom para comer e beber bem.  Há diversas opções de restaurantes, bares e lanchonetes na região, alguns bem tradicionais e conhecidos. Só no corredor gastronômico da alameda dos Arapanés tem Aoyama, Stop Dog, La Pasta Gialla, Don Pepe di Napoli, entre outros. 

Vizinho do Brooklin, região com uma grande colônia alemã, o bairro tem alguns dos melhores  restaurantes germânicos de São Paulo. O mais antigo deles é o Windhuk. A casa abriu as portas no Pós-Guerra, em 1948, quando os ânimos entre brasileiros e alemães ainda estavam acirrados. E olha que o 7 x 1 ainda estava longe. Mas pratos como kassler cozido com chucrute e batatas ou um hackepeter (canapé de patinho), acompanhados de uma boa cerveja bávara,  ajudaram a promover a paz entre os dois povos. 

Mais uma famosa casa alemã escolheu o bairro para abrir uma de suas casas em São Paulo. Os generosos e suculentos bifes à parmegiana do Bar do Alemão fazem sucesso em Moema. Outro prato célebre da casa é o Filé Steiner, homenagem a Adolf Steiner, o fundador do estabelecimento em Itu, cidade do interior paulista onde a história começou. Hoje os dois bares têm donos e operações distintas. Mas a árvore genealógica é a mesma. 

Outro campeão de audiência na região é o Bar do Giba. As porções de pastéis e a cerveja gelada trazem gente de longe para o boteco que costuma ter gente na calçada nos feriados e nos finais de semana. Torcedor fanático do Santos e da escola de samba carioca Portela, Giba é uma das personalidades botequeiras de São Paulo. Está na galeria de outros ícones do segmento, como Luiz Fernandes e Frangó na zona norte, Valadares na Pompeia e o Berinjela no Tatuapé. 

PET

Inaugurado no final de 2022, o Quintal Pet Love é o maior cachorródromo a céu aberto da América Latina. São 9 mil m² de área no Parque do Ibirapuera com circuito de agility, brinquedos e objetos gigantes criados pelo estúdio de arquitetura e design Plantar Ideias. O espaço recebe também eventos e exposições sobre o mundo canino. O acesso é gratuito. Mas para frequentá-lo, seu pet precisa estar vacinado e vermifugado. Recomenda-se também que seja socializado com outros cães. O Quintal funciona entre as 5h e 0h, mesmo horário de funcionamento do parque.

A região tem quatro praças com os chamados “parcães”. São elas: Cidade de Milão, Nossa Senhora Aparecida, a mesma da feirinha do bairro, Coronel Fernandes de Lima e David Nasser. Mas antes de levar seu bichinho lá é preciso conhecer as regras e normas para frequentar o espaço. São elas: recolhimento das fezes para evitar sujeira e propagação de doenças, carteira de vacinação em dia, aplicação regular de antipulgas e anticarrapatos e uso de focinheira para animais de raças mais agressivas. Outra recomendação é manter o animal seguro em guias e coleiras.

Como os “parcães” e cachorródromos” ainda não têm piscina, que tal levar seu melhor amigo ou amiga para um refrescante “mergulho”? Natação canina é um dos serviços oferecidos pelo The CãoTry Club. O autodenominado Pet Luxury Resort fica na avenida Jamaris. Enquanto seu cão nada, você pode tomar um café, vinho ou comer uma torta artesanal do café do Spa Pet. 

Por falar em comida, quem aprecia um hambúrguer, mas não larga o pet nem na hora de comer, a dica no bairro é a loja da rede Cabana Burger na rua Gaivota. Lá os pets são recebidos na varanda com água fresquinha. Por R$ 2 também é possível comprar um biscoito para o “cãopanheiro” de quatro patas. O lucro é doado para ONGs que apoiam a causa Pet. 

Cultura

Por décadas, Moema foi o bairro dos grandes shows em São Paulo. O antigo Palace, depois transformado em Directv Hall e Citibank Hall, foi o palco dos maiores eventos  musicais da cidade antes do surgimento das mega casas de espetáculo, que começaram a pipocar no final dos anos 90. Apresentaram-se por lá estrelas como Tom Jobim, Chico Buarque, B.B. King, Steve Winwood, Lou Reed, Suzanne Veja, Cazuza, Ivan Lins, entre outros.

Foi um dos endereços paulistanos do lendário Free Jazz Festival, evento que trouxe ao País algumas das mega estrelas não só do gênero, mas também do blues e rock, como Sarah Vaughan, Dianne Reeves, Little Richard, Chuck Berry e Etta James. Mas os anos de ouro da rua dos Jamaris, endereço do Palace,  acabaram com o fechamento da casa em 2012, quando se chamava CitiBank Hall. 

Outro endereço icônico da área ainda está na ativa, mas longe dos seus melhores dias. Inaugurado simplesmente por BB King e sua guitarra Lucille em 1993, o Bourbon Street completa três décadas de som e fúria em dezembro. O clube de jazz batizado com o nome de uma célebre rua de Nova Orleans já recebeu astros do quilate de Nina Simone, Ray Charles, George Benson e Pat Metheny. Mas hoje sua agenda é bem mais modesta, com atrações como Tony Gordon, vencedor do The Voice 2019, e bandas covers que interpretam sucessos antigos do rock como a Kashmir.. Em 2021, quase se tornou mais uma das vítimas da pandemia. Mas segue vivo, mesmo cambaleando.

Antes privilegiados, hoje os moradores de Moema que querem ouvir música de qualidade tem à disposição o palco do vizinho Auditório Ibirapuera. Instalado nas dependências do mais famoso parque público paulistano, o espaço concebido pelo arquiteto Oscar Niemeyer tem capacidade para 800 pessoas em sua área interna. Mas pode receber públicos de até 15 mil quando a parede do palco é aberta para o parque. Uma das apresentações neste formato foi da Orquestra Real do Concertgebouw de Amsterdã.

Segurança

Região nobre de São Paulo, Moema vem sofrendo com o aumento da criminalidade. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, a região do Campo Belo, que abrange o bairro, teve alta de 7% dos roubos e 10% dos furtos entre 2022 e 2023. Esses dados incluem ocorrências em vias públicas, estabelecimentos comerciais, shoppings, bancos e etc. Porém, em relação ao crime que mais assusta quem mora na região as notícias são boas. 

Segundo levantamento exclusivo do Estadão Imóveis com base nos dados da Secretaria de Segurança Pública, houve uma significativa queda no índice de roubos e furtos a domicílios no distrito no primeiro semestre de 2023. De janeiro a junho do ano passado foram registrados 74 delitos dessa natureza no bairro. Neste ano, foram apenas 28 roubos e furtos nas casas e apartamentos do perímetro. Os dados reforçam as informações de um levantamento promovido por uma grande empresa de câmeras de monitoramento e sistemas de segurança. Segundo o projeto “Barômetro de Segurança”, o bairro apresenta um dos menores índices de tentativas de invasão e assaltos nos domicílios que têm os equipamentos da marca instalados. 

O levantamento contabilizou 1.192 registros em toda São Paulo no primeiro semestre deste ano. Moema foi um dos cinco bairros com menos delitos desse tipo. Os dados não entram para as estátiscas oficiais da Secretaria de Segurança Pública, pois nem todos os assaltos e tentativas de invasão são informados pelos proprietários às autoridades policiais. Mas revelam que, ao menos dentro de casa, Moema continua sendo um dos lugares mais seguros da cidade. 

Localização

Moema está na zona sul da cidade. Faz divisa com os bairros de Indianápolis, Vila Nova Conceição, Brooklin, Vila Olímpia e Vila Clementino. Está localizada a nove quilômetros da Praça da Sé, 14 quilômetros do Terminal Rodoviário do Tietê, 4,6 quilômetros do Aeroporto de Congonhas e 34,7 quilômetros do Aeroporto de Cumbica. Suas principais vias de circulação e acesso são as avenidas Moreira Guimarães (Corredor Norte e Sul), Bandeirantes, Hélio Pelegrino, Indianópolis, República do Líbano e Ibirapuera. 

Notícias relacionadas

Imagem destacada

As fachadas ativas deram certo? Quais são os impactos delas em São Paulo?

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Geração millennials prefere alugar a comprar imóvel

3 minutos de leitura
Imagem destacada

4 dicas para construir uma cozinha de kitnet funcional e espaçosa

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Uso de FGTS futuro para pagar empréstimos de imóveis é aprovado a 2 semanas das eleições

2 minutos de leitura