Para os nova-iorquinos, a temporada de férias costuma ser o exercício de espremer 20 amigos e parentes em um apartamento que não é grande o suficiente para uma única pessoa. As travessas oscilam nas bancadas e as cozinhas funcionam como bares, com garrafas de licor cobrindo todas as superfícies expostas porque, na real, nunca houve muita superfície mesmo, só para começar.

A perspectiva de transformar um apartamento pequeno em um espaço para eventos pode parecer assustadora. Não se tem espaço sequer para acomodar casacos, que dirá pessoas! E o controle climático? Um apartamento em Nova York no inverno parece tropical em um dia bom, mas coloque metade da sua lista de contatos na sala e boa sorte para evitar que a maquiagem derreta no rosto.

“Em Manhattan, as pessoas têm medo de se divertir porque automaticamente assumem que não têm espaço suficiente”, explica Seri Kertzner, que iniciou seu negócio de planejamento de eventos, Little Miss Party, depois de hospedar com sucesso vários saraus para 60 pessoas em 83 metros quadrados no Greenwich Village, um apartamento de um quarto no qual ela morava na época.

Seu negócio se concentra em festas de apartamento, trabalhando com a teoria de que com um pouco de elegância e algumas luzes de fadas bem posicionadas, a menor das residências pode render locais perfeitamente fabulosos. Basta fazer uma força-tarefa.

Experimente uma porta giratória

À parte regras de segurança contra incêndio, existem limites para a resistência humana. Decida quantas pessoas você pode acomodar confortavelmente e restrinja adequadamente sua lista de convidados. Ou considere uma open house. Amelia Nicholas, uma designer de interiores cuja empresa, Urban Cottage NYC, é especializada em espaços pequenos, convida os hóspedes a “dar uma passada” nas festas que realiza em seu apartamento. Ela começa cedo e termina tarde, para que os convidados possam passar um a um, indo e vindo. Você pode sugerir que eles cheguem entre 5:30 e 9:30, para que as pessoas possam tomar um coquetel com você antes de ir para outro evento ou optar por aparecer depois do jantar. “É um compromisso mais longo, mas garante que você terá rotatividade”, explica ela. “Estou instalando uma porta giratória.”

Se você está planejando uma festa que pode ficar barulhenta ou grande demais, faça o convite a qualquer pessoa que compartilhe uma parede com você. Mesmo que você nunca tenha conhecido seus vizinhos, essa simples cortesia ajudará a manter a paz. E quem sabe, se eles aparecerem, pode render uma conversa agradável.

Crie espaço

Nem todo mundo precisa sentar. É uma festa, não uma reunião da diretoria. Portanto, não compre uma dúzia de cadeiras dobráveis ​​que bagunçam a sala e sobrecarregam seu orçamento. Em vez disso, trabalhe com o que você tem e aceite que os convidados ficarão em pé. Às vezes a gente fica encanado numa ideia sobre o que seria melhor, reflete Loretta Lester, organizadora de eventos em Manhattan. “Você precisa ser mais flexível e criativo.”

Empurre o sofá e as cadeiras contra as paredes para criar um espaço aberto no centro da sala, organizando os assentos em pequenos grupos para criar cantos mais íntimos. Deixe outros móveis desempenharem dupla função. Aquela mesa na sala de estar? Libere o espaço e use-a para servir lanches. Mesas de centro, mesas finais e otomanas também servem bem.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

Decida onde guardar os casacos dos convidados. Resista à tentação de transformar sua cama em uma montanha de roupas de lã. Em vez disso, esvazie o armário de casacos e coloque as coisas em outro lugar. Compre ou peça emprestado um cabide dobrável, colocando-o no corredor externo para que os hóspedes possam pendurar a camada externa antes de entrar (basta informar os vizinhos antes). Outra opção: o banheiro. É sério. Nicholas às vezes tira a cortina do chuveiro e usa a haste acima da banheira como cabide.

Limpe a bagunça

Este é o momento ideal para revelar o verdadeiro objetivo de um forno na cidade de Nova York: armazenamento. Se o seu já não estiver cheio de tachos e panelas, hora de aproveitar esse valioso móvel. Limpe tudo do balcão da cozinha e coloque-o no forno. (Preocupado com o que servir a todos sem um lugar para aquecer a comida? Vamos falar disso em breve.)

Você precisará de espaço para guardar itens domésticos, como molduras, papéis, revistas e bugigangas. “Qualquer coisa que dê mais espaço para a festa e a comida”, diz Tova Weinstock, organizadora profissional do Brooklyn. Encare este exercício como “uma oportunidade para pensar sobre o que você realmente precisa na sua vida” e abra mão do que não é necessário. Guarde esses itens embaixo da cama ou do sofá, no cesto de roupas e dentro da banheira. E se os casacos estiverem pendurados acima da banheira, cubra a pilha com um cobertor.

Crie o clima

Para maximizar o espaço da superfície, concentre sua atenção nas paredes e nos tetos. “Luzes cintilantes – olá! – é a coisa mais linda”, ensina Kertzner. As velas votivas ocupam pouco espaço e acrescentam personalidade à sala. (Se você está preocupado com o risco de incêndio, opte pela variedade com bateria.) Em vez de exagerar com um grande buquê de flores, coloque alguns raminhos de azevim ou ervas nas travessas. “As pessoas se lembram desses elementos”, diz Lester. “Quando você entra em um apartamento minúsculo, todos esses pequenos detalhes já o tornaram festivo.”

Também não negligencie seu banheiro. Coloque a escova de dentes e outros produtos de higiene pessoal no armário de remédios. Substitua as toalhas de mão e de banho por uma cesta de descartáveis. Coloque uma barra de sabão na pia e acenda uma vela. Voilà! O banheiro está pronto para uma festa. Crie uma lista de reprodução de músicas – não uma pré-empacotada, como “Holiday Hits”, mas uma que você monte e reproduza em um alto-falante sem fio, mantendo o telefone à mão para que possa mudar o clima durante a noite.

Alimente a multidão

Os apartamentos são quentes o suficiente, então não deixe o seu mais quente ligando o forno. (Agora está cheio de panelas e frigideiras e talvez algumas bugigangas, então não há espaço.) Em vez disso, prefira petiscos que se mantenham à temperatura ambiente, como pratos de carnes, queijos, azeitonas, frutas e biscoitos. “Charcutaria, charcutaria, charcutaria”, enfatiza Kertzner. “Você pode alimentar as pessoas a noite inteira.” Espalhe as travessas pela sala para que os convidados não fiquem agrupados em um canto para conseguir comida ou tenham que atravessar um espaço lotado desnecessariamente. “Isso ajuda no fluxo do tráfego”, diz Nicholas.

Em caso de lanche tarde da noite, Kertzner costuma pedir um McDonald’s para dar aos foliões comprometidos uma sacudida de gordura, proteína e carboidratos. “Quando a meia-noite chega e você vê na frente um hambúrguer gorduroso, é muito empolgante”, conta ela. “É uma coisa muito gratificante.” Quanto às bebidas, em vez de abastecer os balcões com um bar completo, escolha um coquetel exclusivo para a noite – mulas de Moscou? Margarita de visco? Armazene cerveja e vinho para aqueles que preferem uma bebida mais leve, mas sugira que os hóspedes tragam também uma garrafa de sua bebida preferida, para garantir que as pessoas tenham sua primeira opção à mão.

Toda festa tem um arco natural. Determine qual será seu cronograma antes que os convidados cheguem, para que ninguém perca a rodada de biscoitos de férias que você planejava servir às 10h ou a torrada com champanhe. “Seja a festa para 10 ou 200 pessoas, tenha um cronograma para o desenrolar da noite”, diz Lester. O itinerário não precisa ser rígido. Idealmente, seus convidados nunca saberão que isso existe, mas com um pouco de planejamento, uma festa em um espaço minúsculo pode ser realizada sem problemas. / TRADUÇÃO DE ELENA MENDONÇA